A remissão dos pecados

Santo Deus, em nome de Teu santíssimo Filho, receba o eterno louvor de todos aqueles que são Teus. Teus não somente por que os criaste, mas também por tê-los comprado, remido, com o sangue precioso de Teu unigênito Filho.

Com o preço de Teu sangue, compraste-nos para Ti. Não por que em nós houvesse quaisquer valores, mas por que nos amaste com um amor que jamais compreenderemos. Quão grande amor é o vosso por nós. Quando o entenderemos? Quando alcançaremos graça para compreender-Te? No entanto, ainda que não Te compreendamos, Te amamos.

Como não falar de Teu amor? Como não louvá-lo? Como pode um ser tão Santo e Puro desejar unir-se a seres tão opostos a Si? Todavia, assim o fizeste, e aqui estão os Teus, louvando-Te diuturnamente em todos os cantos do planeta por terem seus pecados apagados, sua condenação anulada, sua vida restaurada.

Creio com toda minh’alma na remissão dos pecados graças ao sofrimento terrível de Cristo Jesus na cruz do Calvário. Louvo-Te por teres ali executado a minha justiça. Louvo-Te por que, nEle, derramaste Tua ira, Tua mão de justiça, de modo que, pelo sofrimento dele e punição a Ele, eu pudesse ser curado.

Desde o dia em que compreendi de um modo tão simples Tua graça, não paro de pensar no céu. Ó, quanto eu desejo alcançar o céu. Quanto eu desejo estar mais perto de Ti, meu Senhor e Salvador. Quão triste e dura é minha atual condição de ainda lutar contra o mal que habita em mim.

No entanto, vivo feliz por já ter a Ti em mim e por mim, sabendo que, quer seja hoje ou amanhã, daqui um mês ou cem anos, nunca deixarei de estar nas mãos daquele que me redimiu, que me comprou e que, por mim, sofreu e levou toda culpa.

Aleluia. Minh’alma louva ao Senhor. Bendito seja o Teu santo nome, para todo o sempre,

amém.

A Comunhão dos Santos

Deus trino, perfeito em comunhão e amor, Tu tens todo o prazer em Ti mesmo. Desde sempre, desfrutas deste prazer sem de nada mais precisar ou depender. Tu és, como Teu belo nome o diz. Pai com o Filho, Filho com o Pai, Filho com o Espírito, Espírito com o Pai, três pessoas perfeitas, vivendo uma perfeita relação de amor.

E eu aqui tentando imaginar o por que de teres me criado. Aliás, o por que de teres criado à espécie humana. Tu dizes em Tua Palavra que nos criou para conosco teres comunhão. Mas que necessidade mais há em Ti?

Certo de que nada Te falta, sobra-me a certeza de que a comunhão que tens comigo nada mais é do que um derramar, um transbordar do Teu perfeito amor. Ao transbordares de amor entre si, derramam este amor sobre nós, indignos perdidos, sujos, pecadores, rebeldes, agora tocados e constrangidos por este amor tão sui generis, tão díspar, incomparável.

Ao derramares tão doce amor sobre os Teus, ensinaste-nos a amar. Não mais como antes, mas como por Ti somos amados – não amamos para recebermos, não amamos para trocarmos, amamos porque naturalmente derramamos no outro o que Tu fazes transbordar agora em nós.

Quanto mais Te amamos, mais nos amamos. Não como antes, mas como fomos por Ti amados. Assim, pecadores egoístas, agora perdoados e lavados pelo sangue da nova aliança, chamados de santos por Ti, podem ter comunhão também, como o Pai com o Filho, o Filho com o Pai, o Filho com Espírito e o Espírito com o Pai.

Que doce relação nos ensinaste viver. Prenda-nos a Ti, ao Teu doce amor, a fim de que nada nos separe uns dos outros também. Prenda-nos a Ti, a fim de que os laços que nos prendem a nossos irmãos estejam cada vez mais fortes, inquebráveis.

Por Cristo Jesus,

amém.

UNAM SANCTAM: Uma santa invisível

Deus de conforto e de paz, por Cristo Jesus lhe agradeço por vires buscar os perdidos e aflitos. Me lembro que eu fui um deles. Por Tua graça, não sou mais.

Não fosse por ela, ainda estaria me arrastando e mendigando o pão sujo, duro e passado, livremente oferecido, aos que andam longe de Ti.

Mas, por Ti fui arrastado. Por Teu Espírito fui chamado e tocado, e agora, a chama dEle arde em mim. Vivo por Ele. Vivo por Ti.

Te louvo por, mediante Tua obra em mim, poder fazer parte de uma santa e invisível comunhão. Tua noiva santa, pura e imaculada, lavada pelo sangue de Teu bendito Filho. A ela hoje pertenço, graças à Tua misericórdia.

Te louvo por não andar jamais sozinho. Te louvo por buscares não apenas a mim, mas a muitos que Tua graça escolheu desde antes da fundação do mundo. Somos uma família, uma santa comunhão. Vivemos como irmãos, visíveis e invisíveis, vivos deste lado da eternidade, misteriosamente ligados à outros vivos do outro lado da eternidade.

E juntos, membros de uma noiva santa e invisível, aguardamos a bendita manifestação da glória do nosso grande Deus e Senhor Jesus Cristo, o qual virá em breve para nos redimir plenamente.

Amado Consolador, louvado sejas por Tua bendita e santa e católica Igreja. Louvado sejas por me inserires nela, um miserável como eu, alguém que nunca desejaria estar nela, não fosse o Senhor tirar de mim a ignorância e podridão.

Por tudo isso, bendito sejas! Por Cristo Jesus,

amém.